domingo, 26 de março de 2017

Os trabalhadores das Empresas AGRIMEX Rural e ITAJUBARA Rural e Indústria estiveram reunidos em assembléia na sede do SINTRIARD para deliberarem sobre seus pagamentos atrasados.


TRABALHADORES DAS EMPRESAS AGRIMEX E ITAJUBARA EM ASSEMBLÉIA NESTE DOMINGO 26/03 NA SEDE DO SINTRIARD

O presidente do SINTRIARD o Sr.Antonio Almeida ( Bruto), explicou aos trabalhadores que em conversa com Dr. Gustavo gerente da ITAJUBARA ,o mesmo informou que a empresa abriu uma conta nova no Banco do Bradesco onde foram depositados 3.000.000.00 ( Três Milhões de Reais ) refentes as terras pertencentes ao grupo e vendidas no Estado do PIAUI, e que possivelmente este valor estaria disponível quarta - feira 29/03, e sendo assim seria repassado a os trabalhadores seus devidos pagamentos.


PRESIDENTE DO SINTRIARD NO MOMENTO DE SUA FALA.
Antonio Almeida ainda ressaltou que recentemente foram demitidos 209 funcionários que ainda não receberam suas rescisões de trabalhistas.


ANTONIO GOMES 

O Sr.  Antonio Gomes um dos diretores do SINTRIARD, cobrou união e comprometimento dos trabalhadores para reivindicarem seus direitos


EDUARDO PENHA,PRESIDENTE DO STTA


O presidente do STTA ( Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados ) em Coelho  Neto - MA, Eduardo Penha explicou aos trabalhadores que a situação não é boa mas que os sindicatos embora não estejam acampados em frente as empresas estão fazendo a sua parte negociando e cobrando da gerência local e da administração em Recife mas comprometimento por parte deles.

Segundo Eduardo a categoria tem que tomar uma atitude pois como está o trabalhador não vai aguentar por muito mas tempo, ele defende que os trabalhadores acionem o Ministério Público em São Luis, devido a amorosidade da Justiça do Trabalho em Caxias - MA.


ANTONIO PIRES PRESIDENTE DO STTR E VICE PREFEITO DE COELHO NETO - MA


O presidente do STTR ( Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais ) e vice prefeito de Coelho Neto -MA, Antonio Pires, em sua fala disse que não acredita em mais nada que venha do Grupo João Santos, pois os mesmos fazem seus acordos com os trabalhadores e não cumprem.

Pires ressalta aos trabalhadores que  os Sindicatos tiveram conhecimento que a empresa teria sim o dinheiro para pagar seus funcionários até Maio e que em Maio a empresa estaria vendendo sua produção de álcool e faria um empréstimo para financiar a moagem e assim uma moagem completaria a outra, pelo menos foi o que os sindicatos tiveram conhecimento, mas na pratica aconteceu outra coisa pois a gerência em Recife - PE, teria mandando pegar todo o dinheiro do pagamento dos trabalhadores sem nenhuma explicação, o que mostra uma total ingerência por parte do patrão e mostra que o Grupo João Santos não tem nenhum compromisso com Coelho Neto - MA, e muito menos com o trabalhador.

Após as devidas deliberações os trabalhadores votaram e decidiram aguarda até quarta - feira 29/03, e e na ocasião os sindicatos convocaram nova assembléia para a mesma quarta as 20:h