terça-feira, 23 de maio de 2017

Líder de grupo de extermínio é preso no Maranhão

exterminador_(Medium)
Em Operação integrada entre a Polícia Civil do Maranhão por intermédio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) e Polícia Militar por intermédio da Diretoria de Inteligência e Assuntos Estratégicos (DIAE) prendeu na cidade de Açailândia o policial militar reformado Francisco da Silva Sousa, vulgo “Da Silva”, em cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido pelo Juiz Federal da Segunda Vara Criminal da Seção Judiciária do Maranhão pela prática dos crimes de homicídio e tentativa de homicídio.

No dia 25 de agosto de 2015, por volta das 17h, o ambientalista Raimundo dos Santos Rodrigues, popularmente conhecido como “Dos Santos”, foi vítima de homicídio por meio de arma de fogo e golpes de faca, nos arredores da sede da fazenda Santa Bárbara, situada no povoado Rio das Onças, Zona rural do Município de Buriticupu, no Maranhão, ambos abrangidos pela área da Reserva Biológica do Gurupi, sob a administração da Autarquia Federal Icmbio (Instituto Chico Mendes). Na ocasião, a vítima estaria acompanhada de sua cônjuge Maria da Conceição Chaves Lima, que também foi alvejada por projéteis de arma de fogo, não chegando a óbito.

Segundo investigações policiais, ambas as vítimas, desde 2013, atuavam como conselheiras consultivas da Reserva Biológica do Gurupi, como dito, administrada pela autarquia federal Instituto Chico Mendes, de modo que tais delitos estejam ligados diretamente a conflitos agrários envolvendo fazendeiros e madeireiros da região do Município de Buriticupu.

Francisco da Silva Sousa, vulgo “Da Silva” (policial militar reformado), é considerado o líder do grupo de extermínio que agia na região e que praticou o homicídio em face de Raimundo e a tentativa de homicídio em face de Maria. Após as formalidades legais, Francisco realizou exame de corpo de delito e foi encaminhado ao Comando Geral da PMMA onde permanecerá a disposição da Justiça Federal.


Fonte: Ascom