terça-feira, 23 de maio de 2017

Governo captura fugitivos e investiga responsáveis por explosão em Pedrinhas

PRESOS_(Medium)
Mais dois fugitivos de Pedrinhas foram recapturados hoje à tarde (terça-feira, 23), pelo Grupo avançado de Inteligência  (GSA) 21 . Os homens identificados como Alisson Pereira Lima – vulgo Balu e Kassio Girdel Carvalho Ribeiro estavam no povoado de Quebra Pote. Com a prisão dos dois, chega a 11 o número de detentos recapturados pela polícia.
Desde a fuga registrada na noite de domingo (21), na Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL 6), antigo CPD Pedrinhas, policiais civis e militares, além dos serviços de inteligência das Secretarias de Segurança Pública e de Administração Penitenciária, têm atuado de forma integrada para recapturar foragidos e identificar os envolvidos na ação. Até agora, onze detentos foram recapturados, 20 continuam foragidos e 3 morreram em confronto com policiais.
De acordo com o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, a ação para conter mais fugitivos foi rápida e o trabalho de busca se estende também a outros estados. “Foi uma ação rápida e a ordem do Governo do Estado é recapturar e identificar todos os autores do crime. Já foi aberto um inquérito na Superintendência de Investigações Criminais (Seic) e pelo Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO). Além disso, estamos fazendo um trabalho integrado com os estados vizinhos, que já estão todos avisados”, detalhou Portela.
BURACO_(Medium)_1Paralelo ao inquérito iniciado na Polícia Civil, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) também abriu sindicância interna para apurar as responsabilidades. Além dos presos envolvidos, serão ouvidos os servidores que estavam de plantão no dia da fuga. A suspeita de facilitação será investigada com rigor. “As circunstâncias não combinam com nossos procedimentos padrões de rotina, dentre os quais a inspeção de grades, justamente para verificar se estão ou não violadas. O caso será apurado, e os responsáveis punidos no rigor da lei”, garantiu o secretário da Seap, Murilo Andrade de Oliveira.
Nos últimos três anos, a Seap já capacitou mais de 4 mil agentes de segurança penitenciária, dentre efetivos, temporários, auxiliares e estagiários. Nesse período, a gestão estadual também formou 235 novos agentes de carreira, aprovados em concurso público, realizado em 2015. Além disso, o  Governo do Maranhão dobrou o número de viaturas existentes, com a aquisição de 38 novos veículos equipados e adaptados para os trabalhos de escolta e custódia de detentos. Foi inaugurada a ‘Portaria Unificada’ do agora Complexo Penitenciário São Luís, equipada com esteiras, pórticos, e outros instrumentos detectores de metal; e Body Scan (escâner corporal), essas tecnologias e investimentos serão, progressivamente, levadas às outras unidades prisionais que compõem o sistema.


Fonte: Ascom